Documentação do Oracle Cloud Infrastructure

Visão Geral do Autonomous Database

O Autonomous Database do Oracle Cloud Infrastructure é um ambiente de banco de dados pré-configurado totalmente gerenciado com dois tipos de carga de trabalho disponíveis, Autonomous Transaction Processing e Autonomous Data Warehouse. Não é necessário configurar ou gerenciar nenhum hardware ou instalar qualquer software. Após o provisionamento, você pode dimensionar o número de núcleos de CPU ou a capacidade de armazenamento do banco de dados a qualquer momento, sem afetar a disponibilidade ou o desempenho. O Autonomous Database controla a criação do banco de dados, bem como as seguintes tarefas de manutenção:

  • Fazendo backup do banco de dados
  • Aplicando patches ao banco de dados
  • Fazendo upgrade do banco de dados
  • Ajustando o banco de dados

Disponibilidade Always Free

O Autonomous Database pode ser usado gratuitamente como parte do conjunto de recursos Always Freedo Oracle Cloud Infrastructure. Os usuários das contas do Oracle Cloud Infrastructure pagas e gratuitas têm acesso a duas instâncias Always Free do Autonomous Database. Os Autonomous Databases Always Free têm 8 GB de memória, 20 GB de armazenamento, 1 OCPU e podem ser configurados para cargas de trabalho Autonomous Transaction Processing ou Autonomous Data Warehouse.

Para obter uma introdução ao recurso Free Tier, consulte Oracle Cloud Infrastructure Free Tier. Para obter detalhes sobre o Autonomous Database Always Free, consulte Visão Geral do Autonomous Database Always Free. Para provisionar um Autonomous DatabaseAlways Free, consulte Para criar um Autonomous Database Always Free.

Para obter informações sobre a disponibilidade regional do Autonomous Database Always Free, consulte a seção "Always Free Cloud Services" em Regiões de Dados para Serviços de Plataforma e Infraestrutura.

Tipos de Carga de Trabalho Disponíveis

O Autonomous Database oferece dois tipos de carga de trabalho:

  • O tipo de carga de trabalho Autonomous Transaction Processing configura o banco de dados para uma carga de trabalho transacional, visando altos volumes de acesso a dados aleatório.

    Para obter uma visão geral completa do produto Autonomous Transaction Processing, consulte Autonomous Transaction Processing. Para ver tutoriais do Autonomous Transaction Processing, consulte Tutoriais de Início Rápido.

  • O tipo de carga de trabalho Autonomous Data Warehouse configura o banco de dados para uma carga de trabalho de apoio a decisões ou data warehouse, visando grandes operações de varredura de dados.

    Para obter uma visão geral completa do produto Autonomous Data Warehouse, consulte Autonomous Data Warehouse. Para ver tutoriais do Autonomous Data Warehouse, consulte Tutoriais de Início Rápido.

Opções de Infraestrutura

Os Autonomous Databases têm as seguintes opções de infraestrutura do Exadata:

  • Infraestrutura Dedicada do Exadata: com essa opção, você tem o uso exclusivo do hardware Exadata. A infraestrutura dedicada do Exadata oferece arquitetura de banco de dados multitenant, permitindo que você crie e gerencie vários Autonomous Databases em um único sistema de banco de dados. Ambos os tipos de carga de trabalho (processamento de transações e warehouse) podem ser provisionados na infraestrutura dedicada do Exadata. Você tem as seguintes opções de configuração de hardware:

    • Modelos de Sistema: X7 e X8
    • Configurações: quarter rack e half rack

    Consulte Visão Geral do Autonomous Database na Infraestrutura Dedicada do Exadata para obter mais informações sobre as especificações de arquitetura, funcionalidade e hardware da infraestrutura dedicada do Exadata.

  • Infraestrutura Compartilhada do Exadata: com essa opção, você provisiona e gerencia somente o Autonomous Database, enquanto o Oracle trata as tarefas de implantação e gerenciamento da infraestrutura do Exadata. Ambos os tipos de carga de trabalho (processamento de transações e warehouse) podem ser provisionados com a infraestrutura compartilhada do Exadata.

Observação

A opção infraestrutura compartilhada do Exadata era anteriormente conhecida como implantação sem servidor.

Ponto Final Privado para Autonomous Databases com uma Estrutura Compartilhada do Exadata

Ao provisionar um Autonomous Database com uma infraestrutura compartilhada do Exadata, você pode configurar o acesso à rede para que o banco de dados use um ponto final privado em uma das redes virtuais na nuvem (VCNs) da tenancy. Quando você usa um ponto final privado, o seu banco de dados só pode ser acessado por meio do endereço IP do ponto final privado associado. Para obter mais informações, consulte Autonomous Database com Ponto Final Privado.

Dimensionamento de CPU

Você pode dimensionar manualmente o número base de núcleos de CPU do banco de dados para mais ou para menos a qualquer momento. Observe o seguinte:

  • O dimensionamento de CPU não requer um período de indisponibilidade.
  • As informações de utilização da CPU estão disponíveis para todos os Autonomous Databases na página de detalhes do banco de dados, seção Métricas. A utilização da CPU é reportada como um percentual das CPUs disponíveis. Esse percentual é agregado entre todos os grupos de consumidores.

    Para bancos de dados que usam a infraestrutura Compartilhada do Exadata, você também pode exibir a cada hora snapshots do uso da CPU do banco de dados (o número real de núcleos alocados) nos 8 últimos dias. Essas informações estão disponíveis na Console de Serviço, no gráfico da página de Visão Geral "Número de OCPUs Alocadas". Para obter mais informações, consulte Para exibir dados de snapshot por hora da alocação de CPU para um Autonomous Database.

A funcionalidade de dimensionamento automático do Autonomous Database permite que o seu banco de dados use até três vezes o número base atual de núcleos de CPU a qualquer momento. À medida que a demanda aumenta, o dimensionamento automático amplia imediatamente o número de núcleos em uso. Da mesma forma, à medida que a demanda diminui, o dimensionamento automático reduz imediatamente o número de núcleos em uso. O dimensionamento ocorre sem qualquer tempo de atraso, e você só é cobrado pela média real de utilização do núcleo de CPU por hora. Observe os seguintes pontos em relação ao recurso de dimensionamento automático:

  • O dimensionamento automático é ativado por padrão e pode ser ativado ou desativado a qualquer momento.
  • O status do dimensionamento automático de um banco de dados (ativado ou desativado) é exibido na página de detalhes do banco de dados.
  • O número base de núcleos de OCPU alocados para um banco de dados é suficiente. Para bancos de dados em uma infraestrutura dedicada do Exadata, o número máximo de núcleos disponíveis para um banco de dados depende do número total de núcleos disponíveis na instância de infraestrutura do Exadata e também é limitado pelo número de núcleos livres que não estão sendo usados por outros bancos de dados de escalonamento automático para atender a demandas de carga alta. Os núcleos de OCPU disponíveis são ativados em uma base "primeiro a chegar, primeiro a ser atendido" para bancos de dados de dimensionamento automático que compartilham uma instância do Autonomous Exadata Infrastructure.

A tabela a seguir ilustra a disponibilidade do núcleo de OCPU para um único banco de dados em uma instância de infraestrutura dedicada do Exadata para quarter rack X8. À medida que você aumenta a contagem base do banco de dados de 1 para 40 núcleos, a contagem máxima de núcleos é ampliada até atingir o limite de hardware de 100 OCPUs. A coluna final, que mostra as OCPUs disponíveis restantes que podem ser alocadas para bancos de dados adicionais, pressupõe que não existem outros bancos de dados na instância de quarter rack.

Exemplo: o dimensionamento automático de OCPUs para um único banco de dados em um quarter rack X8 ocorre à medida que a demanda por OCPUs base aumenta

Contagem de núcleos de OCPU base Contagem máxima de núcleos de OCPU Núcleos de OCPU restantes
1 3 99
8 24 92
32 96 68
40 100 60

A tabela a seguir ilustra a disponibilidade de núcleos de OCPU para quatro bancos de dados em uma instância de infraestrutura dedicada do Exadata para half rack X8. O limite de hardware é 200 OCPUs. A contagem de OCPUs Base sempre estará disponível para cada banco de dados existente. No exemplo, os três bancos de dados com o escalonamento automático ativado estão disputando os 60 núcleos disponíveis não alocados para os bancos de dados como núcleos base. Os bancos de Dados Sales e Development - cada um automaticamente dimensionado para obter uma combinação de 140 OCPUs, e o banco de dados Chicago (com dimensionamento automático desativado) está usando o número base de 10 OCPUs. Essa opção deixa apenas 50 OCPUs restantes na instância de hardware half rack, e o número de OCPUs base do banco de dados HR é 50. Portanto, o banco de dados HR não poderá ser ampliado automaticamente até que os núcleos sejam liberados pelos outros bancos de dados de dimensionamento automático.

Exemplo: O dimensionamento automático de OCPUs para quatro bancos de dados em um half rack X8

Nome do BD Dimensionamento Automático Contagem de OCPUs Base (OCPUs Garantidas) Contagem máxima de núcleos de OCPU OCPU Ativada Durante o Carregamento
Sales sim 60 180 100
Development sim 20 60 40
Chicago não 10 10 10
HR sim 50 150 50

Dimensionamento de Armazenamento

O Autonomous Database permite dimensionar a capacidade de armazenamento do banco de dados a qualquer momento, sem afetar a disponibilidade ou o desempenho.

Monitoramento de Desempenho Usando o Hub de Desempenho da Oracle

Você pode monitorar e diagnosticar o desempenho de um Autonomous Database na Console do Oracle Cloud Infrastructure usando os recursos ASH Analytics e Monitoramento de SQL do Hub de Desempenho. Esses recursos fornecem as mesmas informações que as ferramentas ASH Analytics e Monitoramento de SQL encontradas nos aplicativos EM Express, Oracle Management Cloud (OMC) e SQL Developer Web da Oracle. Para obter mais informações sobre o uso desses recursos na Console do Oracle Cloud Infrastructure, consulte Usando o Hub de Desempenho para Analisar o Desempenho do Banco de Dados no Oracle Cloud Infrastructure.

Disponibilidade de Versão para Visualização do Oracle Database

O Oracle Cloud Infrastructure oferece periodicamente versões para visualização do Autonomous Database no Oracle Database para fins de teste. Você pode provisionar um Autonomous Database usando o software de versão para visualização a fim de testar aplicativos antes da disponibilidade geral do software no Autonomous Database. A Oracle notificará os clientes do Autonomous Database quando as versões de visualização estiverem disponíveis. O software de versão para visualização permanece disponível por um tempo limitado. Os bancos de dados provisionados com software de versão para visualização exibirão a data final do período de visualização na parte superior da página de detalhes do banco de dados na Console. Se você estiver usando a Console, também poderá ver a data final do período de visualização na caixa de diálogo de provisionamento Criar Banco de Dados, antes da criação do banco de dados.

O software de versão para visualização não deve ser usado para bancos de dados de produção ou para bancos de dados que precisam persistir além do período de visualização limitado. Observe que os bancos de dados de visualização e seus recursos associados (incluindo backups) são encerrados automaticamente na conclusão do período de visualização. A Oracle notificará aos clientes a data final de visualização antes da conclusão do período de visualização.

Qualquer Autonomous Database existente (incluindo os provisionados com o software de versão para visualização) pode ser clonado usando uma versão para visualização do Autonomous Database. No entanto, os bancos de dados de versão para visualização não podem ser clonados usando o software regular (disponibilidade geral) do Autonomous Database.

Consulte Criando um Autonomous Database para obter detalhes sobre como provisionar uma versão para visualização do Autonomous Database.

Versões do Oracle Database para Autonomous Database com uma Infraestrutura Compartilhada do Exadata

Dependendo da região em que você provisiona ou clona o seu banco de dados, o Autonomous Database suporta uma ou mais versões do Oracle Database. O tempo para disponibilidade de versão do Oracle Database depende da região (algumas regiões não suportam várias versões do Oracle Database).

Quando há várias versões do banco de dados disponíveis, você escolhe uma versão do Oracle Database ao provisionar ou clonar um banco de dados.

Observação
O Autonomous Database
Always Free suporta apenas uma única versão do Oracle Database. Consulte Visão Geral do Autonomous Database Always Free para obter mais informações.

Para obter informações sobre a disponibilidade regional atual, consulte "Oracle Database Versions and Availability by Region" no Oracle Help Center: Autonomous Transaction Processing | Autonomous Data Warehouse.

Disponibilidade Regional

O Autonomous Database está disponível no momento em todas as regiões do âmbito comercial. O Autonomous Database não está disponível no momento em regiões do realm do Cloud do setor governamental.

Considerações de Segurança

Integração do Data Safe

O Oracle Data Safe é um serviço de nuvem que permite monitorar a postura de segurança dos seus Autonomous Databases. O Data Safe ajuda a descobrir, proteger e mascarar dados confidenciais e regulamentados. Ele também ajuda a avaliar usuários de bancos de dados e suas informações de autenticação quanto a riscos de segurança e fornece recursos de auditoria e de geração de relatório que precisam de conformidade.

Os Autonomous Databases na infrastructure compartilhada do Exadata que utilizam um ponto final público podem ser registrados na instância de Data Safe, na região que contém o Autonomous Database. Para obter informações sobre como registrar ou cancelar o registro de um banco de dados, consulte Para registrar ou cancelar o registro de um Autonomous Database no Data Safe. No momento, os Autonomous Databases que utilizam a funcionalidade de ponto final privado não são compatíveis com o Data Safe.

Para obter informações sobre como criar e utilizar instâncias do Data Safe, consulte a Visão Geral do Data Safe.

Observação

No momento, os Autonomous Databases que utilizam um ponto final privado não são compatíveis com o Data Safe.

Gateway de Serviço

O Oracle Autonomous Database é um dos serviços do Oracle Cloud que podem ser acessados de forma privada por meio de um gateway de serviço dentro de uma VCN. Isso significa que você não precisa de um IP público ou NAT para acessar sua instância do Autonomous Database de nenhum dos serviços de nuvem do Oracle Services Network. Por exemplo, se você tiver uma instância do Compute que use uma VCN com um gateway de serviço, poderá rotear o tráfego entre sua instância do Compute e um Autonomous Database na mesma região, sem que o tráfego passe pela Internet. Para obter informações sobre a configuração de um gateway de serviço de VCN e sua configuração para acessar todos os serviços suportados do Oracle Service Network (que incluem o Autonomous Database), consulte Acesso ao Oracle Services: Gateway de Serviço.

Listas de Controle de Acesso (ACLs) para Bancos de Dados na Infraestrutura Compartilhada do Exadata

Para Autonomous Databases na infraestrutura compartilhada do Exadata, uma lista de controle de acesso (ACL) oferece proteção adicional ao seu banco de dados, permitindo apenas endereços IP e VCNs específicos na lista para estabelecer conexão com o banco de dados. Os endereços IP especificados podem incluir endereços IP privados da sua rede local que se conectam ao seu banco de dados usando o roteamento de trânsito e permitem que o tráfego se mova diretamente da rede local para o Autonomous Database sem passar pela Internet. Consulte Roteamento de Trânsito: Acesso Privado ao Oracle Services para obter mais informações sobre este método de acesso.

Você pode adicionar o seguinte à sua ACL:

  • Endereços IP públicos (individualmente ou em blocos CIDR)
  • Uma VCN inteira (especificada pelo OCID  )
  • Endereços IP privados em uma VCN especificada (individualmente ou em blocos CIDR)
  • Endereços IP privados dentro de uma rede local que têm acesso usando um roteamento de trânsito

Você pode criar uma ACL durante o provisionamento do banco de dados ou a qualquer momento. Você também pode editar uma ACL a qualquer momento. A remoção de todas as entradas da lista torna o banco de dados acessível a todos os clientes com as credenciais aplicáveis. Consulte Para gerenciar a lista de controle de acesso de um Autonomous Database na infraestrutura compartilhada do Exadata para saber como criar, atualizar ou excluir uma ACL.

Importante

Se você estiver usando um gateway de serviço e configurar uma lista de controle de acesso, adicione o intervalo CIDR 240.0.0.0/4 à ACL para permitir que os clientes acessem o banco de dados por meio do gateway de serviço para conexão.

Ferramentas de Segurança para Bancos de Dados na Infraestrutura Dedicada do Exadata

Os grupos de segurança de rede (NSGs), uma funcionalidade opcional do serviço Networking disponível para bancos de dados em uma infraestrutura dedicada do Exadata, atuam como um firewall virtual para recursos do Autonomous Exadata Infrastructure. Um NSG consiste em um conjunto de regras de segurança de entrada e saída que se aplicam somente a um conjunto de VNICs de sua escolha dentro de uma única VCN. Para obter mais informações, consulte os seguintes tópicos:

Manutenção Automática

Para Autonomous Databases na infraestrutura compartilhada do Exadata, o sistema Oracle gerencia a manutenção automática. Você pode exibir a próxima manutenção programada na Console, na página de detalhes do seu Autonomous Database. Para Autonomous Databases em uma infraestrutura dedicada do Exadata, consulte Visão Geral da Manutenção da Infraestrutura Dedicada do Exadata.

Ferramentas de Desenvolvimento e Administração

Os aplicativos SQL Developer Web, Application Express (APEX) e Machine Learning da Oracle estão disponíveis para Autonomous Databases. Para obter informações sobre como usar esses aplicativos e acessá-los na Console, consulte Ferramentas de Desenvolvimento e Administração do Autonomous Database.

Cotas de Compartimento para Autonomous Databases

Você pode usar cotas de compartimento para controlar como a OCPU de um Autonomous Database e recursos de armazenamento são alocados para os compartimentos do Oracle Cloud Infrastructure. Você pode usar instruções de política de cota de compartimento para controlar recursos de OCPU e de armazenamento por tipo de carga de trabalho e por tipo de infraestrutura do Exadata. Por exemplo, você pode alocar 10 OCPUs de Autonomous Transaction Processing na infraestrutura compartilhada do Exadata para um compartimento específico. Isso não afetaria o número de OCPUs disponíveis para bancos de dados Autonomous Data Warehouse ou bancos de dados que utilizam a infraestrutura dedicada do Exadata. Para obter mais informações sobre como usar cotas de compartimento, consulte Cotas de Compartimento e Cotas de Banco de Dados.

Usando a Console do Oracle Cloud Infrastructurepara Gerenciar Autonomous Databases

Para obter informações sobre provisionamento, gerenciamento e backup de um Autonomous Database na Console do Oracle Cloud Infrastructure, consulte os seguintes tópicos:

Informações Adicionais do Produto Autonomous Database

Autonomous Transaction Processing

Hidden x-ref linking content. Do not remove! Este tópico foi movido. Atualize seus marcadores.

Hidden x-ref linking content. Do not remove! Este tópico foi movido. Atualize seus marcadores.