Documentação do Oracle Cloud Infrastructure

Gerenciando Imagens Personalizadas

O Oracle Cloud Infrastructure usa imagens para iniciar instâncias. Você especifica uma imagem a ser usada quando inicia uma instância.

Você pode criar uma imagem personalizada de um disco de inicialização da instância bare metal e usá-la para iniciar outras instâncias. As instâncias iniciadas com base na sua imagem incluem personalizações, configuração e software instalados quando você criou a imagem.

Para obter detalhes sobre imagens do Windows, consulte Criando Imagens Personalizadas do Windows.

As imagens personalizadas não incluem os dados de nenhum volume em blocos anexado. Para obter informações sobre o backup de volumes, consulte Fazendo Backup de um Volume.

Dica

O Oracle Cloud Infrastructure é executado nos servidores Sun de alta qualidade da Oracle. No entanto, qualquer hardware pode apresentar uma falha. Siga as melhores práticas do mercado relativas à falha no hardware para garantir a resiliência da sua solução. Algumas melhores práticas incluem:

  • Crie seu sistema com nós de computação redundantes em domínios de disponibilidade diferentes para suportar a capacidade de failover.
  • Crie uma imagem personalizada da unidade do sistema toda vez que você alterar a imagem.
  • Faça backup das suas unidades de dados ou sincronize com unidades de disco sobressalentes, regularmente.

Se você experimentar uma falha de hardware e tiver seguido essas práticas, poderá encerrar a instância com falha, iniciar sua imagem personalizada para criar uma nova instância e, em seguida, aplicar os dados de backup.

Advertência

Evite inserir informações confidenciais ao designar descrições, tags ou nomes amigáveis aos seus recursos na nuvem por meio da Console, API ou CLI do Oracle Cloud Infrastructure.

Política de IAM Necessária

Para usar o Oracle Cloud Infrastructure, você deve receber o tipo necessário de acesso em uma política  gravada por um administrador, quer você esteja usando a Console ou a API REST com um SDK, CLI ou outra ferramenta. Se você tentar executar uma ação e receber uma mensagem de que não tem permissão ou que não está autorizado, confirme com o administrador o tipo de acesso que você recebeu e em qual compartimento você deve trabalhar.

Para administradores: A política em Permitir que os usuários iniciem instâncias do serviço Compute inclui a capacidade de criar e gerenciar imagens. Se o grupo especificado não precisar iniciar instâncias ou anexar volumes, você poderá simplificar essa política para incluir apenas manage instance-family e remover as instruções que envolvem volume-family e virtual-network-family.

Dica

Quando os usuários criam uma imagem personalizada com base em uma instância ou iniciam uma instância com base em uma imagem personalizada, a instância e a imagem não precisam estar no mesmo compartimento. No entanto, os usuários devem ter acesso a ambos os compartimentos.

Se você for iniciante em políticas, consulte Conceitos Básicos de Políticas e Políticas Comuns. Para obter material de referência sobre como gravar políticas para instâncias, redes na nuvem ou outros recursos da API de Serviços Básicos, consulte Detalhes para os Serviços Básicos.

Limitações e Considerações

  • Determinados endereços IP são reservados para uso do Oracle Cloud Infrastructure e podem não ser usados no seu esquema de numeração de endereços. Consulte Endereços IP Reservados para Uso da Oracle para obter mais informações.
  • Antes de criar uma imagem personalizada de uma instância, desconecte todos os anexos iSCSI e remova todas as configurações de nó iscsid da instância. Para saber as etapas, consulte Desconectando-se de um Volume.

  • Ao criar uma imagem de uma instância em execução, a instância sofre shutdown e permanece indisponível por vários minutos. A instância é reiniciada quando o processo é concluído.
  • Você não pode criar imagens personalizadas adicionais de uma instância enquanto a instância estiver envolvida no processo de criação de imagem. Quando você começa a criar uma imagem personalizada, o sistema implementa um timeout de 20 minutos, durante o qual não é possível criar outra imagem da mesma instância. No entanto, você pode criar imagens de diferentes instâncias ao mesmo tempo.
  • Imagens personalizadas estão disponíveis para todos os usuários autorizados para o compartimento  no qual a imagem foi criada.
  • As imagens personalizadas herdam as formas compatíveis que são definidas por padrão com relação à imagem base.

  • O tamanho máximo para a importação de uma imagem personalizada é de 400 GB.
  • O tamanho máximo das imagens exportadas personalizadas é de 400 GB.
  • Não é possível criar uma imagem de uma instância do Oracle Database.
  • Se você usar uma imagem personalizada e atualizar o kernel de sistema operacional em sua instância, também deverá fazer upload da atualização para a unidade de rede. Consulte Atualizações de Kernel do sistema operacional para obter mais informações.
  • Não há suporte para a edição de imagens personalizadas do Windows em decorrência de diferenças de hardware entre as formas.

Para obter informações sobre como implantar qualquer versão de qualquer sistema operacional que seja suportado pelo hardware do Oracle Cloud Infrastructure, consulte BYOI (Bring Your Own Image).

Compatibilidade de X5 e X7 para Imagens Personalizadas

Os servidores Oracle X5, X6 e X7 têm hardware de host diferente. Como resultado, o uso de uma imagem X5 ou X6 em uma instância X7 bare metal ou de máquina virtual (VM) pode não funcionar sem modificações adicionais. O Oracle Cloud Infrastructure recomenda para hosts X7 que você use as imagens fornecidas pela Oracle para X7. Consulte Notas da Release da Imagem Fornecida pela Oracle para obter mais informações sobre quais imagens suportam X7. Essas imagens foram criadas e testadas explicitamente com hardware X7.

Se você tentar usar uma imagem X5 existente em hardware X7, observe o seguinte:

  • O CentOS 6 e todas as versões do Windows não são compatíveis entre si.
  • O Oracle Autonomous Linux 7 é totalmente compatível.
  • Oracle Linux 6, Oracle Linux 7, Ubuntu 16.04 e CentOS 7 são compatíveis entre si. No entanto, você deve atualizar o kernel para a versão mais recente para instalar os drivers de dispositivo mais recentes. Para fazer isso, execute os seguintes comandos em uma sessão de terminal:
    • Oracle Linux
      yum update
    • CentOS 7
      yum update
    • Ubuntu 16.04
      apt-get update
      apt-get dist-upgrade

Se você tentar usar uma imagem X6 em hardware não X6, observe o seguinte:

  • O Oracle Linux 6, todas as versões do CentOS e todas as versões do Windows não têm compatibilidade entre si.
  • O Oracle Autonomous Linux 7 é totalmente compatível.
  • Oracle Linux 7, Ubuntu 18.04 e Ubuntu 16.04 são compatíveis entre si. Use as imagens fornecidas pela Oracle para X6.

Os principais drivers de dispositivo que são diferentes entre os hosts X5, X6 e X7 são:

  • Drivers de dispositivo de rede
  • Drivers de dispositivo da unidade NVMe
  • Drivers de dispositivo GPU

Atualizações adicionais podem ser necessárias, dependendo de como você personalizou a imagem.

Usando a Console

Para acessar a Console, você deve usar um browser suportado.

Para criar uma imagem personalizada
Para iniciar uma instância com base em uma imagem personalizada
Para editar o nome ou a forma de uma imagem personalizada
Para gerenciar tags de uma imagem personalizada
Para excluir uma imagem personalizada

Usando a API

Para obter informações sobre o uso da API e solicitações de assinatura, consulte APIs REST e Credenciais de Segurança. Para obter informações sobre SDKs, consulte Software Development Kits e Interface de Linha de Comando.

Use as seguintes operações para gerenciar imagens personalizadas: